O BOTO - Alter do Chão
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

Sabemos - todo progesso gera transtorno!

Sabemos - todo  progesso gera transtorno!
Susan Gerber-Barata
abr. 19 - 9 min de leitura
010

Slide da apresentação do projeto técnico social da Cosanpa - Números de famílias beneficiadas com água 2.130 e com esgoto 1.320

"Sabemos todos - todo progresso gera transtorno" - a fala de um dos responsáveis da Cosanpa se referindo às obras de saneamento em Alter do Chão, não foi exatamente feliz. A frase, dita em mais uma reunião do dia 18 de Abril 2024, essa vez  convocada pelo novo secretário regional de governo no baixo amazonas, empresário João Pingarilho com participação da administradora da vila Elyene Amaral e as lideranças de Alter além de pré-candidatos a vereador Heberson Lima Melo e Ivo Oliveira.  Também participaram na reunião representantes conhecidos e muitos novos da Cosanpa e reforço na área de comunicação. O movimento indígena da vila foi quase ausente.

A fala não foi extremamente feliz, especialmente porque o resultado da reunião foi bem aquém do esperado. Na última reunião, no mesmo lugar que aconteceu em dezembro do ano passado, ainda convocado pelo ex-secretário José Maria Tapajós, as lideranças presentes já tinham desembuchado tudo, tudo que nessa segunda reunião foi debatido novamente. A impressão que fica é que mudam as cabeças, mas ninguém consegue dar conta do recado. E a vila continua sendo presenciada com mais buracos, crateras, asfalto muito mal remendado e assoreamentos a mais. Além disso, tinha sido acertado que as próximas reuniões acontecerão em Alter! Primeiro com as lideranças e depois com a população em geral. 

Mas vamos levando assistir a mais um capítulo da novela.



O lugar escolhido e a mesa mostram que a obra desperta interesse, também político.

Falta entrosamento

O leitor me permite um desvio e fazer um pequeno resumo dessa novela: - você leitor, em hipótese, é dono de uma terra grande com lagos e rios, igarapés. Tem consciência plena que essas águas e também as terras, as águas subterrâneas precisam ser protegidas. Essa proteção se chama saneamento. O grande pai/manda chuva/chefão (PAC) contempla (premia, agracia, gratifica) suas terras com esse tal de saneamento. Mil maravilhas. Só depois da primeira euforia você se vê obrigada a encarar a real realidade. Esse implemento acontece um pouco mais sofrido do que previsto. Primeiro ninguém lhe consulta sobre nada. Os moradores que mais precisariam de saneamento, por exemplo, ficam sem saneamento. Devem se conter com o microsistema existente, administrados pelos próprios, cujos problemas ninguém consegue resolver.

Será que é só o costume do que quem manda, quem contempla, automaticamente  sabe tudo, não precisa de protocolo de consulta do povão? Age paternal e goela abaixo? Mal lhe mostram o que lá em cima já decidiram para você, tudo seguindo critérios e termos extremamente técnicos que nenhum leigo é capaz de entender.  Depois pisam no seu quintal e não acham necessário nenhum aviso prévio. Deixam, além disso, suas ruas, que já não eram lá de maravilhosas, em péssimo estado, pior do que nunca. Danificam o seu microsistem que funciona aos trancos e barrancos, ninguém entende porque você se revolta, procurando o único lugar que lhe resta, o MP.


Velho novo mapa da localização das subestações Elevatórias e da Estação de Tratamento.

Repeteco e falhas graves na comunicação

Assim se passou mais uma reunião no automático. Novamente foram apresentados os projetos, custeados com dinheiro federal, a obra faz parte do PAC e financiados com dinheiro da Caixa Federal para 2130 ligações prediais de água e 1320 de esgoto - fugindo que nem o diabo da cruz da demanda da comunidade de Alter.  Alter do Chão está exigindo com muitas falas mais mansas e outras mais brandas que seja envolvido no projeto e não só comunicado do mesmo. Ou como a administradora Dona Baiana, Elyene Amaral, falou bem elegante e claro:

Está faltando entrosamento!

Ainda enfatizou, que está a frente à administração do distrito somente desde outubro do ano passado! Com isso não acompanhou os outros capítulos da novela. A empresa responsável, terceirizada, está fazendo obras no quintal dela sem achar necessário comunicar a administração distrital quando, como e de que forma serão abertos e mais importante ainda fechadas as ruas do distrito do qual ela cuida. Nem a administração e menos ainda os moradores. Fez-se necessário gastar mais do que 4.000 reais em tubos para que a administração conserte os tubos do microsistema atual ainda em funcionamento, danificados pelas obras. Tudo para não deixar os moradores na mão. Progresso que já gerou cada transtorno.....


Promessas e mais promessas

Mais uma vez não faltaram promessas de melhorias pelo lado da Cosanpa. Essa vez vingará! E Alter por sua vez insistiu que Alter não é do contra, todos lá presentes querem o saneamento sim. Alter quer, Alter vê as necessidades, Alter está a favor do progresso. Mas um saneamento bem feito! Um saneamento que não deixa valas abertas pra trás, ruas e muros que a primeira chuva leva, canos mal enterrados sem nunca antes terem feitos análises do solo, canos que já se romperam sem nunca serem usados. Tudo já aconteceu, foi reportado, fotografado, documentado. Resultados? Zero, resultado nenhum......

Além disso:

- Não foi respondida a pergunta se é inteligente instalar numa cidade que vive de turismo uma estação de tratamento no meio da vila? Será que isso é uma coisa que turista quer e precisa ver? Nem se fala de possíveis odores....

Foto ilustrativa da estação de esgoto planejada no meio da vila. Critério para a escolha do local? Fica num dos pontos mais baixos possível, já que o esgoto não está sendo bombeado, mas flui obedecendo a gravidade.

- Falta ainda convencer os moradores do Jacundá da estação de tratamento que foi implementado por critérios meramente técnicos, num igapó, colocando o lago do Jacundá em perigo. O lago do Carauari, exatamente na mesma situação, a comunidade já vendeu!!! Com isso não tem ninguém que brigue para ele. Além disso, a ET do Carauari será erguida numa rua nunca aberta que conecta o Carauari com o bairro Urubu. Uma rua que foi tomada pelos mesmos particulares que agora está sendo desapropriada.

- Falta explicar para a mesma comunidade como uma obra embargada pelo MP federal continua em obras e o que enfim foi feito para contornar as exigências e alegações feitas pela vila.

- Ao começar o projeto, foi deixado claro que quem queria água automaticamente seria incluído no esgotamento. Agora o slide da Cosanpa fala de 2.130 famílias beneficiadas com água e só de 1.320 com esgotamento.


O tão questionado emissário. A questão que paira no ar - será que é melhor sem saneamento e com fossas que literalmente contaminam ao longo prazo o lençol freático?



Essa vez vai!

Na opinião do Ivo Oliveira, pré-candidato a vereador para Alter e presidente da AETHA, sempre dialogando e enxergando o positivo, essa vez vai!

- "Fomos ouvidos! Coesos, alinhados , em prol de fazer a COSANPA reaver sua forma de falar com a comunidade, de vir aqui entender nossa realidade e o caos deixado a cada pequeno serviço mal feito por sua prestadora terceirizada!"

e continua:

- "Foi cobrada por todos nós uma melhor e mais ampla comunicação e um plano de contingência, com urgência até para resolver os problemas gritantes, pontuais que estão nas ruas de toda Alter. Vejamos o que vem por aí, mas a sensação pós-reunião é que teremos uma outra forma de tratamento, teremos a atenção que é merecida e é devida e teremos principalmente ações práticas para correrem atrás do prejuízo."

Aguente ou não, o que nos resta é crer. Para nós moradores humildes só restam as promessas que agora vai vingar, agora vai pra frente, agora não precisa mais judicializar..... 

E para fechar com dois pontos positivos - Alter pode festejar duas conquistas! A primeira, o nome do consórcio mudou. Não é mais consórcio Borari, mas consórcio Alter do Chão. Ah, uma das justificativas ouvidas pela ausência quase total do movimento indígena foi que dia 19 é o dia dos povos originários e a semana toda é uma homenagem a eles.

O Sub-setor 2 parece que está em fase de captação de recursos para ser implementado no futuro.

E a outra, resultado de uma demanda da reunião em dezembro, está em fase de avaliação de um aumento da rede!!! Está em estudo para conseguir financiamento para estender a rede de esgoto para mais bairros, bairro União e nova União. Isso seria um progresso de verdade! 

Enquanto isso, a vila vai mudar sua mentalidade, seu bairrismo. Será mesmo que os dias da república independente de Alter são contados? A vila vai e está se unindo, fala com uma voz só, deixando claro com todas as letras que está a favor do saneamento sim, mas contra uma obra enfiada goela abaixo? Isso, nas palavras do Ivo Oliveira fará que:

-"Vai mudar a forma como eles nos enxergam para juntos avançarmos!" 



Denunciar publicação
    010

    Indicados para você