[ editar artigo]

Esse tal de lockdown

Esse tal de lockdown

Até agora, é o único método que temos comprovado para conter os avanços da pandemia é o isolamento social e ele se faz extremamente necessário

– com participação de @SaraPereira

Na tentativa de conter os avanços de contaminação por covid19, o Comitê de Crise de Santarém solicitou ao governo do Estado o bloqueio total de atividades não essenciais, o chamado “lockdown”. A medida promove o distanciamento social, a única estratégia para conter a multiplicação de casos na população. O decreto foi publicado no diário oficial dia 16/05, e fica válido no período entre 19 a 24/05, podendo ser prorrogado se acaso houver necessidade.

No período do lockdown, nós só poderemos nos locomover para atividades que forem consideradas essenciais. Elas são:

  1. Compra de alimentos, medicamentos, produtos médico-hospitalares, produtos de limpeza e higiene pessoal;
  2. Comparecimento a consultas ou realização de exames médico-hospitalares;
  3. Realização de operações de saque e depósito de numerário;
  4. Realização de trabalhos nas atividades consideradas essenciais pelo decreto.

Lembrando que se precisar sair de casa é fundamental ir de máscara, que precisam ser trocada a cada 2 horas. Lavar as mãos frequentemente ou usar álcool em gel, evitar tocar o rosto, não compartilhar objetos pessoais, como celular, rede, talheres, copos, e voltar para casa o mais breve possível.


arte por Silvia Prada, moradora de Alter do Chão-Santarém - PA

 

Multa 

Para as pessoas que não cumprirem o regulamento, os órgãos e entidades do sistema integrado de segurança pública e defesa social (SIEDS) ficam autorizados a aplicar sanções e multas previstas na lei, que variam de 150 reais por dia para pessoa física, até 50.000 para pessoas jurídicas. Podendo esse valor ser duplicado se acaso houver reincidência do fato.

O primeiro caso de covid19 registrado em Santarém foi dia 1 de abril. Até o final do dia 23/05, temos 790 casos confirmados e 30 óbitos decorrentes da doença, sem contar os casos que não foram notificados por falta de testes, ou de acesso a eles.

Portanto maninhos e maninhas, proteja você, a sua família, a sua comunidade, e te aquieta em casa. Quanto mais a sério a gente levar a prevenção, mais rápido passaremos por isso. Proteja quem você ama e #ficaemcasa.

#PovoAmazonidaVivo #AmazoniaDePe

O BOTO - Alter do Chão
Ler matéria completa
Indicados para você