'); Será que ser vegano é coisa de rico desocupado? - O BOTO - Alter do Chão
[ editar artigo]

Será que ser vegano é coisa de rico desocupado?

Será que ser vegano é coisa de rico desocupado?


É bem verdade que tudo que vira moda passa a ser utilizado por diversas pessoas.
Inclusive por quem não entende nada do conceito e entra no bonde pra seguir a tendência, ou só pra chamar atenção. Claro que no bonde do veganismo isso aconteceu. Muita gente sem noção se diz vegano sem saber os reais motivos políticos dessa proposta.

Veganismo

O movimento chegou ao Brasil por volta de 1944, inspirado na proposta vegetariana de respeito a vida animal, mas indo um pouco além. Declarando o fim do consumo de qualquer alimento de origem animal como ovos, mel, ou leite.
Isso principalmente por considerarem o tratamento pecuário aos animais muito focado nos lucros, não permitindo a liberdade e a vida plena das criações. Os veganos se opõem a essa lógica baseada no lucro, uma vez que a produção em larga escala é um dos vilões do equilíbrio da natureza, especialmente pela produção indiscriminada de soja para ração. Portanto se dedicam a desenvolver receitas criativas e saborosas para provar o quanto essa alimentação pode ser especial e importante politicamente, para a vida e para a saúde.

Lembre que você nem precisa ser vegano para colaborar, basta incluir dias veganos na sua vida. Aproveitando assim para comer mais legumes, cereais e saladas através de receitas incríveis e econômicas. Sim, ser vegano pode ser econômico, como nos prova a galera do Vegano Periférico no Instagram que sempre posta receitas e sugestões de pratos econômicos e muito saborosos e equilibrados.

Como em toda dieta, é importante ouvir os nutricionistas e ter esse apoio da ciência na montagem dos cardápios, da arte pra transformar tudo em gastronomia e da espiritualidade pra temperar tudo com muito, mas muito amor!!!

E aí ficou afim de tentar?! Independentemente de suas opções, agora você já sabe que o veganismo não é "modinha de desocupados", mas uma luta séria e importante pela vida!

Outro exemplo: terapias completares, saúde e negacionismo científico

Isso acontece também com as terapias complementares, que por um tempo receberam o equivocado nome de "alternativas". Assim a pessoa acreditava que podia escolher entre, por exemplo, se vacinar ou optar pela alternativa de receber um Reik, ou manter boa alimentação, ou apenas se manter na "good vibes"....ao invés de receber a imunização. Mas é um entendimento equivocado, porque boa alimentação, Reik ou até mesmo as good vibes, são atitudes complementares à vacinação e a saúde.

Essa visão de ciência contra espiritualidade e vice-versa é retrograda e reacionária. Assim como nos ensina o Sairé, esse ano realizado com todos os protocolos: não precisamos negar a ciência para manter viva a nossa fé. Negar os avanços da cultura pela espiritualidade é uma bobagem, porque uma pode completar a outra nos trazendo uma perspectiva mais ampla do "ser e estar no mundo". O mesmo acontece com o veganismo.



O BOTO - Alter do Chão
Siriá Vegetariano e Vegano
Siriá Vegetariano e Vegano Seguir

Nosso restaurante é um espaço cultural com a proposta de unir saberes e sabores regionais à gastronomia vegetariana e vegana, com foco na saúde e no bem viver.

Ler conteúdo completo
Indicados para você