[ editar artigo]

Portos de soja nas praias paradisíacas do Tapajós?

Portos de soja nas praias paradisíacas do Tapajós?

Um dos 1o atos da nova Prefeitura de Belterra foi decretar a redução da APA de Aramanaí, já pensando na construção de 2 Portos pra embarcar soja (e com isso, alimentar porcos na China). Isso em áreas paradisíacas do Tapajós, entre Pindobal e a Flona, como a Praia de Cajutuba e outras nas proximidades de Alter do Chão, região eleita pelo The Guardian como uma das mais belas do mundo.

Por Caetano Scannavino, primeiramente publicado no Facebook

Há espaço de crescimento para todos, grandes, médios e pequenos, sustentável ao longo do tempo, desde que saibamos a nova cor do “progresso”. Se demorou pra que chegasse aqui, que comece pelo futuro, pelos acertos e não pela repetição dos erros passados lá fora. Jamais existirá “caribe brasileiro” entupido de caminhões, prostíbulos, violência, drogas, desmatamento, esgotos… É o que restará pros que ficam, a população. Quem de fato ganhará serão os que passam, seja pra entregar, seja pra levar mercadoria. Ou aqueles que já chegam pra ocupar terras devolutas, derrubando as matas e tomando pra si o que é de todos - por sinal, desde o "boom" da soja há 10 anos já se sabe que aquele tal "desenvolvimento” como prometido nunca chegou pro povo do Tapajós.

Foto por Alex Fisberg

Nesse momento de revisão dos 10 anos de Plano Diretor do Município, é oportuno que se debata a questão portuária de forma consequente. Se de fato a definição por novos terminais no polo Santarém for inevitável, que se busquem as alternativas menos impactantes (e mais inteligentes). Alguns sugerem região de Curua-Una. Não sei, só sei que sendo lá ou em algum outro lugar, que se façam então os estudos, consultas e procedimentos prévios antes de qualquer tomada de decisão. Estando numa região periférica, estaríamos alinhados com a tendência mundial de deslocar as zonas portuárias para fora dos centros urbanos, diminuindo o caos - aliás, nada mal prever incentivos pra mudar tb o Terminal da Cargill, revitalizando a área ocupada pelo porto atual em espaços públicos nobres para usufruto de todos santarenos, a exemplo do que já vem acontecendo em outras cidades.

O que está em jogo não é o desenvolvimento, mas qual caminho seguir, se pra frente ou pra trás...

#CajutubaLivre #RevitalizaVeraPaz #TapajosVivo

TAGS

Tapajós

O BOTO - Alter do Chão
O BOTO
O BOTO Seguir

O BOTO é o jornal comunitário de Alter do Chão, em Santarém/PA, e região. Os repórteres, fotógrafos e colunistas são moradores. Os assuntos são escolhidos pelos próprios colaboradores.

Ler matéria completa
Indicados para você