[ editar artigo]

AMA ALTER - Conheça o que os moradores do Carauari têm feito para melhorar o bairro

AMA ALTER - Conheça o que os moradores do Carauari têm feito para melhorar o bairro

No final do ano passado, o bairro do Carauari estava sofrendo uma onda de furtos e assaltos. A polícia demorava cerca de 40 minutos para chegar a qualquer casa do bairro e um dos fatores da demora era a condição precária das ruas, algumas impossíveis de trafegar.

Por medida de segurança, os moradores da vizinhança começaram a se organizar em grupos de socorro no Whatsapp. A ideia era encontrar caminhos para alertar sobre movimentos estranhos e ajudar qualquer vizinho no momento de assalto: chamar a polícia e prestar socorro. Frente à qualquer ameaça ou roubo,  cada morador poderia rapidamente disparar um alerta na rede de apoio.

Aconteceu uma primeira reunião com 28 pessoas. Se os buracos na rua eram um problema até para a polícia, os moradores se organizaram para fazer um abaixo-assinado. 

"Juntamos as duas coisas: ruas intransitáveis e incidência de assaltos. O acesso ao bairro dificultava a polícia e ajudava os ladrões", conta o engenheiro civil Ivan Moreira.

Coletaram 98 assinaturas e o documento foi levado ao Ministério Público e, em seguida, à Secretaria de Infraestrutura da Prefeitura. O pedido era simples: que as ruas fossem recuperadas minimamente, para garantir segurança aos moradores e também acesso às suas casas.

A pressão veio pelo Ministério Público e a Secretaria de Infraestrutura respondeu prontamente. Em menos de uma semana, os caminhões da prefeitura chegaram para arrumar os buracos da rua.

Vamos esperar até quando? Foi assim que o grupo fez uma feijoada para arrecadar fundos para a construção de lixeiras. Comida pronta, moradores reunidos e um fundo para o grupo arrecadado, coletiva e voluntariamente.

Na sequência, mais um evento promovido pelos moradores do Carauari: uma festa para as crianças que alegrou a todos no Clube das Mães.

Márcia em ação em prol das crianças - Foto de @micievip

Durante esse processo todo, perceberam que era importante agir de forma oficial, com a criação de uma nova AMA, a Associação de Moradores e Amigos do Carauari.

Começaram a se reunir pessoalmente para debater a missão geral e os objetivos de uma associação que cuidasse do bairro.

Consultaram diversos estatutos de comunidades de todos os cantos do país. Foram diversas reuniões presenciais para leitura, discussão e adaptação de cada um dos artigos até chegarem ao documento final. Leia aqui o estatuto.

Para registrá-lo em cartório e publicá-lo oficialmente, houve um custo. Mas o grupo já tinha arrecadado um primeiro fundo na feijoada. Usaram este recurso.

No dia 12 de novembro, nasceu oficialmente a nova associação.

A próxima grande ação será a construção e instalação de lixeiras públicas.

Com uma coluna exclusiva no BOTO, a associação de moradores contará no jornal comunitário informações do Carauari, além de ideias e registros da associação.

Que todas os bairros também comecem a divulgar suas causas para todos.

Trocar informações a quem interessar. Sempre há quem se interesse. De verdade.

Aprender também com as informações dos outros.

Que os exemplos possam servir como modelos, quando melhorarem alguma situação repetitiva negativa, ou que possam servir para discussão, quando mostrarem que o caminho pode ser diferente.

Acompanhe e fique por dentro.

 

TAGS

Carauari

O BOTO - Alter do Chão
O BOTO
O BOTO Seguir

O BOTO é o jornal comunitário de Alter do Chão, em Santarém/PA, e região. Os repórteres, fotógrafos e colunistas são moradores. Os assuntos são escolhidos pelos próprios colaboradores.

Ler matéria completa
Indicados para você