[ editar artigo]

Ensaio Surara Borari apresenta coleção tapajônica contemporânea de Alter

Ensaio Surara Borari apresenta coleção tapajônica contemporânea de Alter

 

Raquel Tupinambá, de Parauá, na Reserva Extrativista Tapajós Arapiuns, guerreira indígena, do Território Tupinambá – aldeia S. Francisco. Empreendedora social, compositora, produtora cultural e artivista.

“Devemos lutar pelos direitos originários, sempre buscando, vivenciando, compartilhando e incentivando ao mundo a grande importância da Mãe Terra.”

Raquel Tupi

Raquel Tupi

Raquel Tupi

Samara Geovana, jovem indígena, estudante Borari, Povo Borari – aldeia Alter do Chão

“Devemos assumir a memória do nosso passado para construir uma nova esperança com coragem para o nosso futuro”

Modelo indígena Samara Geovana, veste @etnoestilo.suraraborari, modelo longo, cor bege, estampa grafismo Borari
Maquiagem profissional indígena: Thaline Karajá
Pintura corporal: Milena Raquel Tupi

Ana Kumaruara, guerreira Kumaruara, do Território kumaruara - Aldeia Araçazal. É artesã, etnocomunicadora.

“Que a força guerreira dos nossos ancestrais desçam sobre nós e nos fortaleça para que continuem na luta e resistindo pela nossa existência”.

Veste modelo longo, cor vermelho, estampa grafismo Tapajônico
Maquiagem: Thaline Karajá
Pintura corporal: Neila Borari

Ana Kumaruara veste @etnoestilo.suraraborari, modelo longo, cor azul, com grafismo Borari.

Raquel Tupi veste @surara borari, modelo longo, cor amarelo, traz o grafismo Borari

Raquel Tupi veste @surara borari, modelo longo, cor amarelo, traz o grafismo Borari

jovem guerreira Borari

Vestido longo, cor rosa vem trazendo em sua estampa o grafismo tapajônico

Ana Kumaruara traz em seu vestido toda a beleza e força do grafismo Borari.

grafismo Borari

Raquel Tupi traz em seu vestido a beleza do grafismo tapajônico.

Raquel Tupi

Raquel Tupi

 Ana kumaruara, Samara Geovana Borari e Raquel Tupi , guerreiras do Tapajós

A coleção tapajônica contemporânea SURARA BORARI traz um novo estilo de vestir. Criadas pelas mulheres indígenas Borari Nalva, Nilva e Vandria Borari, filhas do rio Tapajós, do Território Borari/ Alter do Chão. Compõem suas peças em estamparia de grafismos da inspiração Tapajônica.

Essa ideia nasce da necessidade de ter nossas próprias formas de vestir e do empoderamento enquanto mulher ndígena.

Com a força e beleza do nosso rio Tapajós compartilhamos o nosso estilo de comtemporaneidade.

 

 

 

O BOTO - Alter do Chão
Ler matéria completa
Indicados para você