O BOTO - Alter do Chão
Você procura por
  • em Publicações
  • em Grupos
  • em Usuários
VOLTAR

A Banda 29 de Julho participa da festa de Nossa Senhora da Saúde

A Banda 29 de Julho participa da festa de Nossa Senhora da Saúde
George Felipe
jan. 28 - 4 min de leitura
010

Aqui, na pacata e tranquila Alter do Chão, que hoje em dia é conhecida como o “Caribe da Amazônia” e que outrora foi uma pequena vila de pescadores e extrativistas, a gente vai sempre se esforçando para manter as tradições. A banda 29 de Julho da qual faço parte, toca os típicos dobrados, responsáveis pelo clima festivo e comemorativo, além de manter viva a herança musical dos mestres Wilson Fonseca e Carlos Gomes.

Esta virada do ano 2022 para 2023 foi mais do que especial poder tocar nesse evento que eu sempre acompanhei desde criança com muita admiração, a festa da nossa padroeira Nossa Senhora da Saúde. A festa sempre acontece na virada do ano e esse ano aconteceu entre os dias 29 de dezembro e 08 de janeiro.

Revivendo a sua função original, o coreto na praça 7 de Setembro, todo renovado, recebe os músicos da banda de 29 de Julho para as alvoradas.

Os sopros reforçam a comemoração e a alegria das festividades

 

Alvoradas trazem foguetes e valorizam a música santarena

Acordar cedo sempre foi um costume comum na vila, muito por conta de ir para os roçados ou ir para a pesca.  A alvorada, que tira a vila toda da cama, sempre foi uma tradição tão especial quanto a própria festividade e nós da banda 29 de Julho participamos com muito prazer e orgulho já que cada dia de alvorada com um dobrado ou música da cultura popular. Tradicionalmente, os dias de alvorada são o dia da trasladação, 29 de dezembro, a véspera da festa, 05 de janeiro, e o dia da padroeira, 06 de janeiro. Tradicionalmente a alvorada se inicia as 5h da madrugada, sendo anunciada pelos estouros dos foguetes. No último dia 29 a banda iniciou as festividades com um dobrado mais do que especial para todos os músicos santarenos, o dobrado “Frei Ambrósio”, grande obra do Maestro Wilson Dias da Fonseca, apelido para os mais íntimos carinhosamente de Isoca. Wilson Fonseca, o aeroporto traz o seu nome, mudou para sempre a música santarena. O dobrado por sua vez, aliás, é um gênero musical brasileiro criado para ser executado por uma banda de música tradicional como a banda de 29 de Julho. Esse tipo de banda é muito comum em todos os interiores do Brasil e os dobrados são símbolos de comemoração, festa e solenidade. Dia 05 iniciamos com “Professor Carvalho”, dobrado de melodia simples e agradável aos ouvidos. No último dia, dia 06, finalizamos com “O Guarani”, de Carlos Gomes. A abertura da ópera que todos conhecem ouvindo a Voz do Brasil.Tocar a alvorada é um verdadeiro ritual para um músico de Alter do Chão.

 

Com o aumento do fluxo turístico na vila, sempre chegam turistas nessa época de final e de início de ano. O que eles não estão habituados é com os costumes daqui. Nunca me esqueço que, mais ou menos em 2008/2009, começamos a tocar pela manhã às 05:00 h e, do nada, três mulheres abriram a janela da pousada que fica em frente ao coreto. Gritaram conosco e falaram palavrões e, por último recurso, resmungaram “vamos chamar a polícia”. Então a polícia chegou. Quando se depararam que a denúncia era para acabar com uns tais “arruaceiros” que estavam fazendo barulho de madrugada e viram que era a Banda 29 de junho, os policiais, rindo, responderam paras as mulheres: “minhas senhoras, isso aqui é uma tradição de mais de 80 anos”. Elas olharam com uma cara de raiva e não teve como a banda conter as gargalhadas.

https://youtube.com/shorts/N9_zsEtXPtg?feature=share

 


 



Denunciar publicação
    010

    Indicados para você